fbpx

Energia solar é coisa séria

Todos os posts do nosso blog falam sobre coisas positivas e como podemos ajudar nossos clientes. Desta vez, vamos mudar um pouco o tom do post. Hoje o nosso post é sobre as consequências de fazer as escolhas pelo seu novo sistema solar sem verificar a procedência da empresa, escolher somente pelo preço e optar por empresas sem know-how ou tempo de mercado. Não iremos falar sobre escolher a Smartly, e sim sobre o que acontece quando você não faz uma escolha Smartly.

Conforme uma tecnologia é disseminada, surgem novas empresas para suprir a demanda desse novo produto. Esse aquecimento do setor é bom para os clientes, que podem escolher entre diversas empresas. Também é bom para as empresas, pois conseguem equipamentos com o custo reduzido e fomentam pesquisas de inovação. No setor de energia solar não é diferente. Surgem diversas empresas novas todos os dias e com modelos de negócio diferentes e “inovadores” a todo momento. Mas esse excesso nem sempre é algo positivo, pois provoca uma guerra de preços que quase nunca olha a qualidade como fator importante ou determinante.

Por parecer simples a instalação de um sistema solar fotovoltaico, muitas pessoas acreditam que basta colocar “umas placas no telhado, ligar uns cabos nas placas, depois colocar tudo isso ligado na caixa que o moço da empresa chamou de inversor e ligar lá na concessionária de energia para mudar a conta”. Fazer um sistema sem estudo do telhado, rede elétrica, angulação dos painéis, cabeamento correto, eletroduto, sombreamento, limites legais do sistema, engenheiro responsável pela obra, equipamentos de medição, treinamento de equipe de instalação, conhecimentos legais a respeito do sistema, cálculo estrutural do local, dentre outros aspectos técnicos do sistema não é uma escolha inteligente. Muitas empresas com poucos meses de funcionamento tentam ganhar o mercado jogando o preço o mais baixo possível. No primeiro momento, isso parece ser benéfico para o consumidor, podendo pagar menos para ter o “mesmo” sistema! Mas, na verdade, o que ocorre é que a empresa ainda não conhece as particularidades que surgem na prática, não possuem equipe treinada para solucionar os problemas reais, o que pode comprometer a integridade do seu imóvel e a segurança da sua família. Como por exemplo, o empresário que morreu mexendo nas instalações elétricas da sua empresa.

Mas não somente empresas jovens que cometem esses erros. Diversas empresas no mercado de energia solar preferem reduzir a qualidade do seu serviço para que consigam colocar o preço abaixo do valor do concorrente. Essa redução de preço pode ser, por exemplo, contratando instaladores que não foram treinados para trabalho em altura e, por isso, não utilizam os equipamentos de proteção individual exigidos por lei. Além de não conhecer de forma efetiva como se realiza uma instalação fotovoltaica, esses trabalhadores mais baratos acabam ignorando regras de segurança (por conta da falta de treinamento), e acidentes com trabalhadores caindo de telhados se tornam comuns. Estes são acidentes que apontam negligência das pessoas responsáveis pelo projeto e podem gerar consequências legais para os clientes.

Algumas empresas preferem entregar propostas realizadas de forma rápida – muitas vezes automáticas – sem fazer um estudo de fato sobre o caso do cliente, ignorando assim se é possível legalmente realizar o projeto. Essas propostas feitas em poucos minutos ignoram a orientação e a inclinação do telhado e, até mesmo, se o telhado suporta a carga do sistema. Assim, ao aceitar uma proposta feita de forma apressada, pode ser que ao se iniciar o projeto (e assim os estudos) o cliente tenha que pagar por estruturas extras, descubra que o sistema irá gerar só metade do esperado (devido à orientação do telhado), que as sombras no telhado podem comprometer 100% da produção ou, pior ainda, que, por conta da falta de estudo da carga que o telhado suporta, acidentes como o que matou um idoso em Minas Gerais podem acontecer na sua casa.

Sem estudo estrutural o risco de acidentes é muito maior.

Além dos aspectos de segurança antes da instalação, algumas empresas preferem reduzir os custos do cliente prometendo instalar sistemas sem alguns dispositivos de segurança, sem liberação dos órgãos competentes ou até sem realizar o estudo de aterramento. Não observar esses itens, ou excluir da sua lista de prioridades, não é uma ideia inteligente. Sem os sistemas de segurança de geração, o seu sistema de fato fica um pouco mais barato, mas, caso haja qualquer variação de corrente ou temperatura, o equipamento coloca a segurança da casa em risco, como na foto abaixo:

Incêndio em sistema solar no Reino Unido

Da mesma forma, algumas empresas preferem não realizar o aterramento para economizar no momento da proposta. O aterramento tem como principal objetivo garantir a integridade física do homem, seja na utilização da eletricidade de forma doméstica quanto no uso profissional. Sendo a segurança com instalações elétricas abordada de diversas formas através da NBR 5410 ou mesmo na Norma Regulamentadora 10 (NR10), trata-se então de garantir que, em caso de surto elétrico, as pessoas fiquem seguras. Economizar nesse ponto pode fazer com que todas as pessoas que estão em contato com o local que tenha o sistema estejam correndo risco de vida.

Após as etapas iniciais, outros problemas podem surgir se você escolher uma empresa não confiável, como por exemplo a empresa economizar nos contra-pesos dos painéis, não fixar de forma correta o equipamento, utilizar cabos que não são para sistemas solares fotovoltaicos ou subir painéis sem usar guindastes. Os dois primeiros problemas podem causar literalmente a decolagem do seu sistema (acreditamos que não era isso o que as pessoas queriam dizer quando falaram que a energia solar está decolando), ocasionando a quebra das suas placas e podendo atingir pessoas. Não utilizar os cabos corretos, além de poder causar a reprovação do sistema pela concessionária, significa um risco para o sistema fotovoltaico. Os cabos utilizados em projetos de energia solar devem ter proteção contra o sol, não podem liberar fumaça tóxica e nem propagar fogo em caso de acidente. Dessa forma, ao utilizar outro tipo de cabo, a empresa coloca em risco as pessoas do seu imóvel. E por último, a não utilização de guindastes faz com que, ao subir “na mão” os equipamentos, o risco de danificar ou causar algum acidente laboral seja grande!

Sistema com fixação falha

Após todo o processo, a empresa de baixa qualidade conseguiu de alguma forma não cometer erros graves ou perceptíveis, o sistema conseguiu passar na vistoria da concessionária e já está em operação, significa que a partir de agora não precisa mais se preocupar com o sistema? Não! Algumas empresas colocam o tempo de garantia de mão-de-obra de 3 meses após o contrato e o motivo é simples para essa medida. Com menos tempo de garantia, a empresa se exime logo após a instalação de qualquer erro ou vício oculto do seu sistema; com uma garantia de 3 meses após o contrato ela acabaria pouco após o término de todo o processo de instalação, ou seja, a garantia é só até o aperto de mão depois da entrega. Você compraria uma televisão ou celular no qual a garantia acaba logo após você passar no caixa?

Reação do cliente que escolheu a empresa errada

Outra situação que pode causar problemas ao escolher empresas que estão começando no setor ou que não possuam segurança financeira é a possibilidade de a empresa falir, ou seja, de tanto oferecer sistemas por preços abaixo dos do concorrente a empresa tem que declarar falência. Sabe o que isso significa? Seu sistema foi feito já para economizar nos equipamentos, na mão-de-obra, na garantia e agora a empresa não existe mais para oferecer o suporte necessário em caso de problemas. Agora, aquela economia de menos de 2% do valor do seu sistema não parece tão boa, né?

A solução para que você tenha segurança e tranquilidade na realização do projeto é escolher empresas que possuam corpo técnico especializado para produção de energia, equipe capacitada de instaladores para trabalhar em altura e com normas de segurança elétrica, conhecimentos de outros projetos, preço alinhado ao valor real do mercado, equipe de pós venda qualificada e pronta para solucionar problemas de forma rápida e efetiva. Caso escolha produzir a sua energia e não ser mais refém dos aumentos das concessionárias, escolha de forma inteligente ser Smartly!

WhatsApp chat